domingo, 13 de março de 2016

seen live

seen live

10 000 Russos (2x)
6 Comm (1x)
800 Gondomar (1x)
[:SITD:]
A Dead Forest Index (1x)
A Jigsaw (1x)
Adãomastor (1x)
Agent Side Grinder (2x)
And Also The Trees (1x)
Antony and the Johnsons (1x)
Art Abscons (1x)
Ash Code (1x)
Astrodome (1x)
Atillla (3x)
Babes In Toyland (1x)
B Fachada (1x)
Before And After Science (2x)
Big Red Panda (1x)
Billy Idol (1x)
Black Bombaim (1x)
Branches (2x)
British Sea Power (1x)
Bruno Pernadas (1x)
Capicua (1x)
Charles Bradley (1x)
Coelho Radioactivo (1x)
Commonplaces (1x)
Craft Spells (1x)
Dan Deacon (1x)
Death Cab For Cutie (1x)
Dear Telephone (1x)
Desperate Journaliste (1x)
Dum Dum Girls (1x)
DreamWeapon (1x)
Ebony Bones (1x)
Electric Litany (1x)
Emmy Curl (1x)
Ermo (3x)
Foxygen (1x)
Franz Ferdinand (1x)
First Breath After Coma (1x)
FKA Twings (1x)
Garbage (1x)
Gesso (1x)
Go!Zilla (1x)
Gun (1x)
Health (1x)
Hebronix (1x)
Igorrr (1x)
Interpol (1x)
Jacketx (4x)
Jibóia (2x)
John Grant (1x)
José González (1x)
Kaiser Chiefs (1x)
Keluar (1x)
Kevin Morby (3x)
Killimanjaro (2x)
Laibach (1x)
Lasers (1x)
Lene Lovich Band (1x)
Lola Colt (1x)
Los Waves (1x)
Los Black Jews (1x)
Mac DeMarco (1x)
Malcontent (1x)
Manel Cruz (1x)
Marching Church (1x)
Memória de Peixe (1x)
Memoirs Of A Secret Empire (3x)
Mikal Cronin (1x)
Moon Duo (1x)
Motorama (1x)
Moxila (1x)
Monster Jinx (1x)
Movement (1x)
O Children (1x)
O Manipulador (1x)
Okkur (1x)
Old Jerusalem (1x)
Os Príncipes (1x)
Ought (1x)
Pallbearer (1x)
Papaya (1x)
Phantom Vision (1x)
Pitch (1x)
PISTA (1x)
PZ (1x)
Quelle Dead Gazelle (1x)
Refree (1x)
Ride (1x)
Run the Jewels (1x)
Samuel Úria (1x)
Sequin (1x)
Serrabulho (1x)
Sexy And Color (1x)
Slimmy(1x)
Slint (1x)
Solar Corona (1x)
Soviet Soviet (1x)
Spiritualized (1x)
Stereoboy (1x)
Stone Dead (1x)
Sun Blossoms (1x)
Surveillance (1x)
Tape Junk (1x)
The Blue Drones (1x)
The Cult (1x)
The Glockenwise (2x)
The Growlers (2x)
The Hives (1x)
The Japanese Girl (1x)
The Lazy Faithful (1x)
The Lemon Lovers (1x)
The Limiñanas (1x)
The Lost Rivers (1x)
The Replacements (1x)
The Thurston Moore Band (1x)
Ty Segall (1x)
Tying Tiffany (1x)
The Sounds (1x)
The Sunflowers (3x)
The Underground Youth (1x)
Tomorrows Tulips (2x)
Toulouse (2x)
Tren Go! Soundsystem (1x)
Tristesse Contemporaine (1x)
Viet Cong (1x)
Vircator (1x)
Wolfmother (1x)
Yamantaka // Sonic Titan (1x)
Young Magic (1x)
You Can't Win, Charlie Brown (1x)
Yuck (1x)

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

A cena é que as pessoas não conseguem viver sozinhas


Tenho uma necessidade constante de estar só.  
Estar só é a única maneira de me compreender e sentir-me compreendida. A única forma de ser eu sem me sentir influenciada ou ser uma influência para alguém, além de mim própria.
Estar só, não significa estar-se isolado do mundo. De facto, é muito improvável conseguir viver-se isolado do mundo, mas é interessante estabelecer contacto visual com a sociedade, maioritariamente visual.
Amar é apenas um escape à compreensão pessoal. Uma forma de dar um pouco da própria pessoa a alguém, de ouvir e receber novos sentimentos.
O problema do contacto interpessoal é que ao se oferecer demasiado do próprio ser, este acaba por se perder. Não que um bom diálogo não nos faça crescer, porque experimentalmente faz, mas um diálogo de exposição pessoal retira de certa forma uma percentagem de personalidade e é assim que nos vamos perdendo, não dentro de nós, mas dentro dos outros.
É por isso que o contacto visual se torna, a longo prazo, saudável. O isolamento, por sua vez, rouba ao ser humano experiências embora proporcione um prazer que socialmente não se obteria. O prazer que, das experiências sociais se obtém, esse, só amando alguém se pode experienciar, mas esse, que através de um simples olhar, uma abraço, uma conversa profunda ou um beijo, não frequentemente, com alguém, não se pode obter isoladamente. O prazer sexual acaba por ser uma excepção ao isolamento e ao contacto social, mas não entremos por aí.

domingo, 7 de julho de 2013

Retrocesso

Estou cansada de sonhar numa prisão
É ofuscante.
Opressor.
Eu não sou louca, mas...
Esta manipulação sentimentalista moldada por um comportamento ortodoxo,
Faz crescer em mim
Lágrimas amargas 
À medida que me cortam o crescimento. Intelectual.
Há uma exposição de ideais, aquando partilhado o mesmo espaço, com mentes retrógradas.
Uma exposição injusta, que não tem outra finalidade, que o meu progresso
Em função inversa.